Notícias

URGENTE: Após Rio Grande do Sul, Brasil tem 7 cidades com risco de inundação pelo mar

URGENTE: Após Rio Grande do Sul, Brasil tem 7 cidades com risco de inundação pelo mar. Foto: Reprodução
URGENTE: Após Rio Grande do Sul, Brasil tem 7 cidades com risco de inundação pelo mar. Foto: Reprodução

As mudanças climáticas representam um dos maiores desafios enfrentados pela humanidade na atualidade. Seus impactos já são sentidos em diversas regiões do mundo, incluindo o Brasil, onde sete cidades enfrentam uma ameaça iminente de inundação devido à elevação do nível do mar.

Essa realidade alarmante, revelada por um levantamento da organização não governamental Climate Central, exige uma ação urgente por parte das autoridades e da população para mitigar os efeitos devastadores que podem se desenrolar nos próximos anos.

Vale ressaltar que, de acordo com o estudo da Climate Central, sete municípios brasileiros estão na lista das 100 cidades mapeadas em todo o mundo como ameaçadas pelo aumento do nível dos oceanos.

São elas: Rio de Janeiro, Fortaleza, Salvador, Recife, Porto Alegre, São Luís e Santos. Juntas, essas localidades abrigam uma população de aproximadamente 2 milhões de pessoas, que se encontram diretamente expostas a essa ameaça.

Brasil tem 7 cidades com risco de inundação

O mapeamento realizado pela Climate Central se baseia em dados fornecidos pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), uma autoridade global no estudo do clima. As projeções indicam que, nos últimos 30 anos, o nível do mar já subiu 9 centímetros e pode chegar a até 80 centímetros até 2100, dependendo do cenário de emissões de gases do efeito estufa.

Embora a elevação do nível do mar seja um fenômeno global, seus efeitos podem variar de acordo com a região. Uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP) revelou que, no estado de São Paulo, o mar já subiu 20 centímetros nos últimos 73 anos. E até 2050, caso as emissões atuais se mantenham, essa elevação pode chegar a 36 centímetros.

Diante dessa realidade, algumas das cidades brasileiras já estão tomando medidas de adaptação para conviver com as transformações. No Rio de Janeiro, por exemplo, uma parceria com a agência espacial norte-americana NASA foi estabelecida para monitorar o nível do mar.

No Recife, áreas de risco estão sendo desocupadas, e em Fortaleza, está prevista a construção de um lago subterrâneo para conter o avanço da água.

Embora essas iniciativas sejam importantes, é evidente que muito ainda precisa ser feito para proteger as cidades brasileiras ameaçadas pela elevação do nível do mar. A comunidade científica alerta que, em todo o mundo, cerca de 800 milhões de pessoas estão em risco devido a essa consequência das mudanças climáticas.

Portanto, é fundamental que as autoridades e a sociedade civil se unam em torno de soluções abrangentes, que envolvam desde a redução das emissões de gases do efeito estufa até a implementação de estratégias de adaptação e resiliência urbana.

Thaymã Rocha

Especialista em Redação, escreve textos para o Benefícios do Dia com temas de Benefícios Sociais, Direitos do Trabalhador e Economia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *