INSS

Renata pega todos de surpresa e confirma ao vivo no Jornal Nacional notícia urgente do INSS

Renata pega todos de surpresa e confirma ao vivo no Jornal Nacional notícia urgente do INSS. Foto: Reprodução
Renata pega todos de surpresa e confirma ao vivo no Jornal Nacional notícia urgente do INSS. Foto: Reprodução

Renata Vasconcelos, uma das jornalistas mais proeminentes da televisão brasileira, recentemente surpreendeu os telespectadores ao interromper a transmissão do Jornal Nacional da Rede Globo para trazer uma notícia urgente e de grande impacto para os aposentados do INSS.

A âncora do telejornal informou que o Supremo Tribunal Federal (STF) havia tomado uma decisão crucial em relação ao cálculo das aposentadorias do INSS.

Segundo Renata, os ministros do STF derrubaram o entendimento anterior que permitia aos segurados escolher a regra mais vantajosa para o cálculo do benefício, incluindo a chamada “Revisão da Vida Toda”.

O Fim da Revisão da Vida Toda

A jornalista explicou que, com a nova decisão do STF, a aplicação do fator previdenciário se torna obrigatória, o que significa que a opção pela “Revisão da Vida Toda” não será mais possível. Essa mudança representa uma grande reviravolta em relação à decisão anterior do Supremo, que havia reconhecido o direito dos aposentados a esse cálculo mais favorável.

A reportagem detalhada que se seguiu à introdução de Renata Vasconcelos esclareceu os impactos dessa decisão para os aposentados do INSS. Anteriormente, o aposentado poderia solicitar um novo cálculo do benefício, incluindo os salários anteriores a julho de 1994, o que lhe permitiria obter um valor mais alto em comparação à regra de transição estabelecida pela reforma da Previdência de 1999.

Essa decisão do Supremo Tribunal Federal é de extrema relevância para os milhões de brasileiros que dependem do INSS para sua aposentadoria. Ao determinar a obrigatoriedade do fator previdenciário, o STF impôs uma mudança significativa nas regras de cálculo, com impactos diretos no valor final dos benefícios.

Calendário de Pagamentos do INSS em Junho

calendário de pagamentos do INSS de junho começa no dia 24, mas na primeira semana apenas aqueles que recebem até 1 salário mínimo serão contemplados. A partir da segunda semana, os demais beneficiários começam a receber seus pagamentos.

Pagamentos para Beneficiários de Até 1 Salário Mínimo

  • Final 1: 24 de junho
  • Final 2: 25 de junho
  • Final 3: 26 de junho
  • Final 4: 27 de junho
  • Final 5: 28 de junho
  • Final 6: 1 de julho
  • Final 7: 2 de julho
  • Final 8: 3 de julho
  • Final 9: 4 de julho
  • Final 0: 5 de julho

Pagamentos para Beneficiários Acima de 1 Salário Mínimo

  • Finais 1 e 6: 1 de julho
  • Finais 2 e 7: 2 de julho
  • Finais 3 e 8: 3 de julho
  • Finais 4 e 9: 4 de julho
  • Finais 5 e 0: 5 de julho

Benefícios Assistenciais e Previdenciários do INSS

Além dos pagamentos regulares, o INSS também oferece benefícios assistenciais e previdenciários aos seus segurados. Os benefícios assistenciais, como a Renda Mensal Vitalícia (RMV) e o Benefício de Prestação Continuada (BPC), são destinados a idosos e pessoas com deficiência em situação de vulnerabilidade social. Já os benefícios previdenciários, como aposentadorias e pensões, são destinados aos trabalhadores que contribuíram para o sistema durante sua vida laboral.

Como Consultar o Número do Benefício do INSS Usando o CPF

Existem quatro principais formas de consultar o número do seu benefício do INSS utilizando apenas o seu CPF:

  1. Site do Meu INSS: Acesse o portal Meu INSS, faça login com seu CPF e senha da conta gov.br. Na página inicial, você encontrará o nome do seu benefício e o respectivo número.
  2. Aplicativo Meu INSS: Baixe o aplicativo Meu INSS, disponível para Android e iOS. Faça o login com seu CPF e senha da conta gov.br e acesse a opção “Meus Benefícios” para visualizar o número do seu benefício.
  3. Central de Atendimento 135: Ligue para o número 135, que funciona de segunda a sábado, das 7h às 22h (horário de Brasília). Informe seu CPF e o atendente fornecerá o número do seu benefício.
  4. Agência do INSS: Dirija-se a uma unidade física do INSS, apresente seu CPF e documentos de identificação, e o atendente poderá fornecer o número do seu benefício.

Independentemente do método escolhido, é importante ter em mãos o seu CPF para realizar a consulta. Dessa forma, você poderá acessar informações sobre o seu benefício de maneira rápida e prática, mesmo sem ter o NB memorizado.

Consulta de Situação de Benefício pelo CPF

Além de consultar o número do benefício, você também pode acompanhar o andamento do processo de concessão de seus benefícios pelo INSS usando apenas o seu CPF.

Para isso, basta acessar o site ou o aplicativo Meu INSS, fazer login com seu CPF e senha da conta gov.br, e então selecionar a opção “Consultar Pedidos”. Nessa seção, você poderá verificar o status atual de suas solicitações, como:

  • Requerido
  • Em análise
  • Deferido (aprovado)
  • Indeferido (negado)

Essa funcionalidade permite que você acompanhe de perto o progresso de seus processos previdenciários, garantindo maior transparência e controle sobre seus direitos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *