INSS

Ministro Alexandre de Moraes fez uma declaração surpreendente e divulga o calendário de pagamentos do INSS em junho de 2024

Ministro Alexandre de Moraes fez uma declaração surpreendente e divulga o calendário de pagamentos do INSS em junho de 2024. Foto: Antônio Augusto.
Ministro Alexandre de Moraes fez uma declaração surpreendente e divulga o calendário de pagamentos do INSS em junho de 2024. Foto: Antônio Augusto.

O sistema previdenciário brasileiro tem sido alvo de intensos debates e reformas nos últimos anos, com a questão do déficit orçamentário sendo um ponto central dessa discussão.

No entanto, durante uma sessão plenária recente, o Ministro Alexandre de Moraes fez uma declaração surpreendente: o déficit previdenciário não é culpa dos trabalhadores e aposentados.

O Déficit Previdenciário: Uma Questão de Justiça

De acordo com Moraes, a culpa pelo déficit na previdência social brasileira não deve ser atribuída aos trabalhadores e aposentados, como é comumente feito. O ministro criticou essa narrativa recorrente, destacando que os fundos arrecadados ao longo das décadas foram, muitas vezes, desviados para outros fins, prejudicando gravemente o sistema previdenciário.

“O grande problema, e isso acaba perpassando não só essas ações, essa emenda, mas toda a reforma previdenciária, é que diferentemente dos grandes conglomerados, as empresas que têm um forte lobby em relação às isenções, o trabalhador nem sempre tem essa possibilidade”, afirmou Moraes.

Essa prática de desvio de recursos é vista como uma grave injustiça pelo Ministro Moraes. Ele argumenta que, enquanto os grandes conglomerados e empresas com forte lobby conseguem manter suas isenções tributárias, o trabalhador comum não possui a mesma capacidade de influência para defender seus interesses.

Isenções Tributárias Desnecessárias: O Calcanhar de Aquiles do Sistema

Uma das principais soluções propostas por Moraes para resolver o déficit previdenciário é a revogação de 32% das isenções tributárias que, segundo ele, não se justificam mais. Muitas dessas isenções foram concedidas na década de 1940, com o objetivo de impulsionar setores específicos da economia que precisavam se desenvolver.

No entanto, essas isenções nunca foram retiradas, apenas se acumulando ao longo dos anos. Essa situação privilegia os grandes grupos empresariais e conglomerados, que possuem um forte lobby político, em detrimento dos interesses dos trabalhadores.

O Impacto das Reformas Previdenciárias

O Ministro Moraes também destacou a complexidade da questão previdenciária no Brasil, lembrando que nos últimos 20 a 25 anos, o país passou por cinco reformas previdenciárias diferentes, cada uma enfrentando o mesmo problema gigantesco de déficit e injustiças no sistema.

Essa constante necessidade de reformas evidencia a dificuldade em encontrar soluções duradouras para o sistema previdenciário brasileiro. Moraes acredita que a chave para resolver esse impasse está na revogação das isenções tributárias desnecessárias, que drenam recursos que poderiam ser direcionados para o fortalecimento da previdência.

Veja o calendário de pagamentos do INSS em junho de 2024

Os beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), incluindo aposentados e pensionistas, aguardam ansiosamente pelo recebimento de seus pagamentos mensais.

Com o calendário de junho de 2024 já definido, é importante que esses segurados estejam cientes das datas e procedimentos para garantir o recebimento correto de seus benefícios.

Pagamentos de Benefícios de Até um Salário Mínimo no INSS

O INSS iniciará os repasses referentes ao mês de junho para os beneficiários que recebem até um salário mínimo a partir do dia 24 de junho. O calendário de pagamentos seguirá a seguinte ordem, de acordo com o número final do Número de Identificação Social (NIS) de cada segurado:

Final do NISData de Pagamento
124 de junho
225 de junho
326 de junho
427 de junho
528 de junho
601 de julho
702 de julho
803 de julho
904 de julho
005 de julho

É importante ressaltar que o dígito após o traço no NIS não deve ser considerado para fins de consulta do calendário de pagamentos.

Pagamentos de Benefícios Acima de um Salário Mínimo

Para os benefícios que excedem o valor de um salário mínimo, os pagamentos terão início no dia 01 de julho, seguindo um cronograma diferenciado:

Final do NISData de Pagamento
1 e 601 de julho
2 e 702 de julho
3 e 803 de julho
4 e 904 de julho
5 e 005 de julho

Essa divisão por final de NIS visa facilitar a organização e o planejamento financeiro dos beneficiários com rendimentos acima de um salário mínimo.

Repasses Atrasados de Maio

Conforme o calendário oficial, os repasses referentes ao mês de maio ainda estão sendo realizados. Para os benefícios de até um salário mínimo, a próxima parcela será paga no dia 03 de junho, destinada aos segurados com final de NIS 6.

O cronograma de pagamentos de maio para benefícios de até um salário mínimo é o seguinte:

Final do NISData de Pagamento
124 de maio
227 de maio
328 de maio
429 de maio
531 de maio
603 de junho
704 de junho
805 de junho
906 de junho
007 de junho

Já para os benefícios acima de um salário mínimo, os pagamentos de maio tiveram início no dia 03 de junho, com os segurados de NIS final 1 ou 6 sendo os primeiros a receber.

Final do NISData de Pagamento
1 e 603 de junho
2 e 704 de junho
3 e 805 de junho
4 e 906 de junho
5 e 007 de junho

Antecipação de Pagamentos no Rio Grande do Sul

Em decorrência das enchentes que atingiram o estado do Rio Grande do Sul, o INSS antecipou os pagamentos da parcela de junho para todos os beneficiários gaúchos. Dessa forma, aposentados, pensionistas e aqueles que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) tiveram seus benefícios depositados no último dia 24 de junho.

É importante ressaltar que essa medida de antecipação não se estendeu a outros tipos de benefícios, como auxílio-doença, salário-maternidade e auxílio-reclusão.

Consulta do Final do NIS pelo aplicativo “Meu INSS”

Para verificar o final do Número de Identificação Social (NIS), o beneficiário pode consultar o cartão do seu benefício ou acessar o aplicativo “Meu INSS”, disponível para download em dispositivos Android e iOS.

No aplicativo, após realizar o login com as credenciais da plataforma gov.br, o segurado deve navegar até o menu de opções e localizar a informação sobre o seu NIS. O dígito final, ou seja, aquele após o traço, não deve ser considerado para fins de consulta do calendário de pagamentos.

Thaymã Rocha

Especialista em Redação, escreve textos para o Benefícios do Dia com temas de Benefícios Sociais, Direitos do Trabalhador e Economia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *